Queridos,

Achei essa mensagem muito interessante para fazer-nos refletir as motivações de nosso coração em tudo o que fazemos. Confiram!

“E você, meu filho Salomão, reconheça o Deus de seu pai, e sirva-o de todo o coração e espontaneamente, pois o Senhor sonda todos os corações e conhece a motivação dos pensamentos. Se você o buscar, o encontrará, mas, se você o abandonar, ele o rejeitará para sempre. (1 Crônicas 28:9 -NVI)

 

“Eu sou o Senhor que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um de acordo com a sua conduta, de acordo com as suas obras. “(Jeremias 17:10 -NVI)

 

 

“Algumas pessoas chamam atenção por seu jeito extrovertido, outras por vestirem grife. Algumas por serem inteligentes, outras por lerem muito bem. Tem quem chame atenção por morar longe, por falar outras línguas, por ter um sotaque diferente. Tem quem chame atenção por ter muitos amigos. Alguns por ter o último apetrecho eletrônico lançado no mercado mundial, outros por tocarem um instrumento.

Tem quem chame atenção por fazer coisas que ninguém faz, comer coisas estranhas (refrigerante levemente gaseificado com suco de manga, ou café com sorvete de manga). Alguns chamam atenção por não chamarem atenção.

Tem quem chame atenção por seu talento nos esportes,por ter feito o gol decisivo na disputa dos pênaltis no campeonato entre os amigos. Uns por terem uma câmera pendurada no pescoço, por tirarem 10,0 em Física ou Geografia, outras chamam atenção por terem um blog interessante, ou não.

E finalmente há quem chame atenção por manifestar o caráter de Cristo nas coisas pequenas, e grandes mesmo que sejam potencialmente destrutivas e terríveis para si mesmos.

É inevitável que chamemos atenção em algum dos aspectos citados acima, ou não. Mas que seja inevitável que chamemos atenção em todo lugar e, mais que qualquer outra coisa, por seguirmos a Jesus. Não necessariamente em coisas físicas e visíveis, mas nas decisões, na fala, no jeito de andar. Eu tenho orado para até mesmo chamar atenção na minha expressão. Eu desejo uma expressão de alguém deslumbrado e apaixonado.

Por falta ou excesso que chamemos atenção por causa de Cristo. Sempre devolvendo-lhe o crédito pela manifestação de suas virtudes em nossa vida, que sem Ele seria um existencialismo carente de sentido.

Alan Roger – Nele nos movemos…

(Retirado de: http://www.pelamanha.com/ postado no dia 14/04/2011 – acessado em 18/04/2011 às 10:31am)

Anúncios